publicado em
23 Junho 2010 às 17:40

por

etiquetas
notas

Comentários fechados em Juiz doutrinador: é possível ser imparcial?

 


Juiz doutrinador: é possível ser imparcial?


Publicado dia 23/06/2010 às 05:40


SUMÁRIO: 1 – Considerações iniciais; 2 – Imparcialidade do juiz.; 3 – Convicções doutrinárias do juiz: parcial por prejulgamento ou interesse na causa?; 4 – Considerações Finais; 5 – Referências Bibliográficas.

RESUMO: A imparcialidade do juiz, em respeito ao princípio do juiz natural, seria ou não maculada quando o magistrado externa suas opiniões doutrinárias em publicações, palestras, dissertações, teses acadêmicas, uma vez que todos conhecem seu posicionamento?

Autora: Mestre Rosemary Freitas

Leia na íntegra clicando aqui

Recentes:
- Supremo condena AdC a instaurar inquérito contra Tabaqueira
- John McAfee on the Erosion of Privacy and Freedom
- Eutanásia: Morrer é terapia?
- Juros de mora comerciais – 2º semestre de 2016
- Regulamento Geral sobre a Protecção de Dados: Notas II
- Regulamento Geral sobre a Protecção de Dados: Notas I
- A conformidade do Projeto Lei n.º61/XIII – em discussão na AR – com a CDPD – apontamento
- DIRETIVAS ANTECIPADAS DE VONTADE – Testamento Vital (conclusão)